WWW.AGRORGANICA.COM.BR

BENEFÍCIOS DA ADUBAÇÃO VERDE

 ENTRE E VEJA LIVROS PRÁTICOS SOBRE AGRICULTURA ORGÂNICA

Com a prática da adubação verde poderemos alcançar a sustentabilidade agrícola na medida em que a fertilidade do solo pode ser preservada e até incrementada pelos seguintes benefícios:

§ Proteção contra a erosão do solo, com o terreno coberto com planta ou palha a energia das gotas da chuva é dissipada, impedindo a desagregação do solo e evitando o selamento superficial.

§ Aumenta a infiltração de água no corpo do solo, possibilitando maior armazenamento e evitando o escorrimento superficial.

§ Possibilidade de se aumentar a matéria orgânica do solo, pelo uso continuo dessa prática.

§ Diminui a amplitude de variação térmica do solo, mantendo uma temperatura mais amena no solo o que permite o crescimento dos microrganismo e o retorno da vida no solo.

§ Funcionar como um arador biológico, uma vez que as raízes das leguminosas são profundas e a sua decomposição futura cria galerias e macroporos que são interessantes para promover o crescimento de microrganismos em profundidade e com isso romper barreiras físicas do solo.

§ Promover reciclagem de nutrientes pelo crescimento vigoroso do sistema radicular das leguminosas ela tem capacidade de explorar uma volume maior de solo e com isso promover uma eficiente reciclagem de nutrientes. Foram encontradas raízes de lablabe a até 3,4 metros de profundidade o que comprova essa exploração maior de volume do solo

§ Promover aumento da CTC efetiva do solo e na disponibilidade de macro e micronutrientes.

§ Colaborar para a diminuição da acidez potencial do solo com conseqüente aumento na soma de bases e no V%.

§ Fornecer nitrogênio para as culturas seguintes pelo processo de fixação biológica do nitrogênio.

§ Atuar na redução da população de plantas daninhas pelos processos de supressão e alelopatia.

§ Melhora a eficiência no aproveitamento de adubos minerais pelas culturas seguintes e diminui a lixiviação, principalmente de nitrogênio.

§ Promove a integração das atividades agrícolas, uma vez que as leguminosas podem ser utilizadas como forragem na alimentação de animais.

§ Atua no controle de fitonematoides, principalemte aqueles formadores de galhas e cisto, e na redução de inóculos de doenças e paragas, atuando na quebra do ciclo.


AUTORES: Edmilson José Ambrosano(1) Nivaldo Guirado; Raffaella Rossetto; Heitor Cantarella; Gláucia Maria Bovi Ambrosano;Eliana Aparecida Schammass; Paulo César Doimo Mendes; Fabricio Rossi;Paulo Cesar Ocheuse Trivelin; Takashi Muraoka; Fernanda Martinelli, Andrea Cristina Lanzoni; Rogério Haruo Sakai; Priscila Helena da Silva; Fernando Augusto Tassani Bréfere; Ana Paula. Godoy e Aadriano Belizário.
Projetos financiados pela FAPESP - (1998/16446-6) , CNPq - (520809/01-7) e FINEP - FNDCT/CT-INFRA.

Apoio: Sementes PIRAI;
ECOSOLO BIOLAND; ITAFORTE e NIM do BRASI