WWW.VIAORGANICA.COM.BR

NOTÍCIAS

BRASIL TERÁ PRIMEIRA FEIRA DE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL DA AMÉRICA LATINA

Maior produtor de florestas tropicais no mundo, o Brasil quer se tornar também um dos mais importantes fornecedores de produtos florestais certificados nos próximos anos. O interesse crescente pela utilização responsável das florestas vai reunir empresas, associações e consumidores na Brasil Certificado, primeira feira da América Latina de produtos florestais certificados pelo Forest Stewardship Council (FSC), entre 15 e 17 de abril, em São Paulo. Mais importante selo internacional do segmento, o certificado do FSC - concedido no País pela organização não-governamental Imaflora - já foi atribuído a 600 florestas em todo o mundo, o equivalente a 40 milhões de hectares em 59 países. No Brasil, são 35 florestas certificadas pelo FSC.

Cada vez mais conscientes das conseqüências danosas do desmatamento e da exploração abusiva das florestas, empresas como Klabin, Faber Castell, Cikel e Butzke já descobriram os benefícios da certificação do FSC e estarão presentes na feira, que será realizada no Centro de Eventos São Luís em São Paulo, pelas ONGs Imaflora, Imazon, Amigos da Terra e FSC Brasil. Arquitetos, designers, distribuidores e empresas que comercializam produtos florestais madeireiros e não-madeireiros também vão participar do evento, que terá ainda uma programação de oficinas, seminários, rodadas de negócios e uma mostra de design e deve receber visitantes dos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Japão, Alemanha e América Latina. Mais florestas certificadas Líder da América Latina em certificação florestal, o Brasil deve aumentar em mais de 60% o número de florestas plantadas certificadas até 2005.

De acordo com expectativas do Imaflora, o total passará dos atuais 980 mil para 1,6 milhão de hectares, o equivalente a 25% das plantações brasileiras. A área de florestas naturais certificadas, principalmente na Amazônia, deve dobrar até o final de 2004. O país também é o primeiro do ranking em número de certificações de cadeia de custódia (fabricantes, compradores, distribuidores e vendedores de produtos florestais). Empresas como EcoLeo, Tramontina e Tigre comercializam produtos certificados com o selo do FSC. Mais informações: CDN - Companhia de Notícias - Marli Romanini – (11) 3643-2756 - Carla Franco – (11) 3643-2736

 

Fundação O Boticário investe US$ 100 mil em projetos ambientais

Projetos para 2004 contemplam diversos ecossistemas, como a Floresta Amazônica, Cerrado, Floresta Atlântica e Caatinga Dezoito projetos de conservação do Meio Ambiente, nas cinco regiões do país, acabam de receber o aval e o financiamento da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

Os projetos começam a ser desenvolvidos ainda neste semestre e vêm se juntar lista de quase mil projetos já apoiados pela Fundação, muitos ainda em andamento. O apoio a projetos de conservação ambiental como pesquisas, ações diretas de proteção e ações educacionais faz parte de um programa da Fundação O Boticário que recebe propostas e anuncia, a cada semestre, as entidades, pesquisadores e ONGs escolhidas.

Para este próximo semestre foram escolhidos 18 projetos em todo o Brasil, o que representa investimentos de US$ 100 mil. São propostas educativas, análises e estudos científicos focados na conservação da natureza, além de ações diretas de proteção da fauna e da flora. Tartarugas, Floresta Atlântica e Macacos da Amazônia Os projetos selecionados serão implantados em dez estados brasileiros: Pará, Pernambuco, Paraíba, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

As ações são desenvolvidas em conjunto com pesquisadores, universidades, organizações não governamentais e associações. Entre os projetos que começam neste primeiro semestre está um trabalho sobre a diversidade de Quelônios (tartarugas) no Parque Estadual do Jacuí, no Rio Grande do Sul, seis projetos de conservação da Floresta Atlântica (Pernambuco, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul) e o estudo de um grupo de macacos (Cuxuís-de-nariz-branco) da região amazônica, na Floresta Nacinal do Tapajós (PA).

Com estes novos investimentos, a Fundação já chega à soma de 908 projetos apoiados desde sua criação em 1990. No total, foram mais de US$ 5 milhões em recursos para patrocinar projetos conservacionistas nas em todo o país.

AGRORGANICA - O PORTAL DA AGROECOLOGIA BRASILEIRA